Mapa do Site     
Sábado, 19 de janeiro de 2019.

CPF:
   
Senha:
   

Não possuo senha
Esqueci minha senha



Você já leu o Regulamento do seu Plano de Benefícios?

Sim
Não



Resultado Parcial

Webmail Glossário PROCNET Guia do Participante Estatuto do Idoso Links




 

Folha das Vertentes
Publicada em 24/08/2009 15:41:04
  

Trem Noturno sofre adiamento

Considerado um dos principais projetos da Secretaria Municipal de Cultura e Turismo de São João del-Rei, o Trem Noturno, que começaria a circular no dia 11 de julho último, às 20 horas, entre esta cidade e Tiradentes, teve sua viagem de estreia adiada por determinação do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan) e do Ministério Público Federal (MPF).

Naquele momento, o secretário municipal de Cultura e Turismo, Ralph Justino, afirmou que havia sido pego de surpresa e que ainda não sabia o motivo da proibição. Da mesma forma, a assessoria da Ferrovia Centro Atlântica (FCA), que explora a concessão da malha ferroviária e é parceira da proposta, informou que o adiamento do Trem Noturno aconteceu após receberem uma notificação administrativa do Iphan e uma recomendação do MPF, que limita a operação ferroviária ao período diurno.

Mais de um mês depois, o impasse ainda não foi resolvido. De acordo com o chefe do escritório local do Iphan, Mário Antônio Ferrari Felisberto, o contrato que a FCA possui para explorar a ferrovia está vencido há algum tempo. “Nós já tínhamos conversado com a FCA para resolver o problema contratual e da falta de manutenção da ferrovia.

Precisávamos regulamentar e garantir a segurança e a preservação dos bens tombados”, explicou.

A assessoria da FCA explicou que as negociações com o IPHAN iniciaram na última semana. “Estamos começando um processo de entendimento e um dos itens da pauta é a viabilização do Trem Noturno, mas não temos data para uma resposta definitiva. Enquanto isso, a Maria Fumaça segue circulando em seus horários normais”, disse.

Além disso, Mário Felisberto ressaltou que o Departamento Nacional de Infraestrutura e Transporte (DNIT) e a Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT), restringem a circulação de trens em horários noturnos, que somente é possível mediante autorização prévia. “Durante a Semana Santa deste ano nós chegamos a fazer uma experiência com a Maria Fumaça circulando à noite, mas desconhecíamos essa exigência das agências reguladoras do transporte”, justificou.

O chefe do escritório local do Iphan salientou que o Instituto não é contrário à realização de eventos, no entanto, ele destacou a importância de uma consulta prévia ao Iphan, para que os realizadores saibam como as coisas devem ser feitas. “Toda vez que um evento for realizado em local tombado, deve ser feito um comunicado ao Iphan com 60 dias de antecedência, para que todas as providências corretas sejam tomadas. No caso do Trem Noturno, nós soubemos do lançamento através da imprensa e, logo depois, vimos um folder com a logomarca do Instituto sem o nosso consentimento”, disse.

Mário Felisberto citou o exemplo da colocação de quatro restaurantes no prédio da ferrovia. “Deve-se seguir normas de segurança ao se instalar essas quatro cozinhas. Durante a primeira viagem do Trem Noturno eu me manifestei contra uma churrasqueira que havia sido colocada de maneira errada e queimou a parede. O que a gente quer é saber o que vai ser feito, para dizer como vai ser feito”, alertou. ,

Sobre o fato de a decisão de cancelar a viagem do Trem Noturno ter sido tomada de última hora, o chefe do escritório técnico do Iphan disse que as providências não foram adotadas antes porque a solicitação da Secretaria de Cultura e da FCA chegou no dia 26 de junho e o andamento só pode ser dado a partir do dia 29 do mesmo mês. 

 

Voltar      

 

Fundação Rede Ferroviária de Seguridade Social - REFER
Rua da Quitanda, 173 - Centro - 20091-005 - Rio de Janeiro - RJ.
Central de Relacionamento com o Participante: 0800 709 6362
Todos os direitos reservados.