Mapa do Site     
Terça-feira, 15 de janeiro de 2019.

CPF:
   
Senha:
   

Não possuo senha
Esqueci minha senha



Você já leu o Regulamento do seu Plano de Benefícios?

Sim
Não



Resultado Parcial

Webmail Glossário PROCNET Guia do Participante Estatuto do Idoso Links




 

Paraíba.com.br
Publicada em 25/04/2009
  

CBTU João Pessoa é campeã em desempenho

A CBTU João Pessoa teve o melhor desempenho operacional entre as unidades da Companhia no Brasil (Natal, Maceió, Recife e Belo Horizonte), nos primeiros meses deste ano, e já transportou mais de um milhão de pessoas.

As informações são do presidente da Companhia, Elionaldo Magalhães, que está na capital paraibana e participou, ontem da inauguração da 12º estação de trem do sistema de trens urbanos da Grande João Pessoa. A afirmação é baseada no relatório operacional enviado por cada unidade à Administração Central, no Rio de Janeiro. Os dados são coletados e para análise são levados em conta o tamanho e a capacidade de transporte de cada sistema.

Segundo Magalhões, a unidade de João Pessoa tem aumentado o número de passageiros e, consequentemente as receitas, sem diminuir a qualidade do serviço, mantendo a regularidade e a pontualidade. “A CBTU João Pessoa foi destaque na reunião do Conselho Administrativo da empresa pelos resultados que vem obtendo”, disse ele a jornalistas, ontem, em Cabedelo.

O relatório mostra que até o dia 10 de abril deste ano cerca de um milhão de pessoas usaram o sistema ferroviário da grande João Pessoa para ir ao trabalho, a escola, ao lazer, ou para outras atividades.

Os dados revelaram ainda que, nos três primeiros meses deste ano, a CBTU João Pessoa teve uma regularidade 99%. Siginifica que de 100 viagens realizadas entre Cabedelo e Santa Rita, apenas uma foi cancelada por quebra de carros de passageiros, locomotiva ou problemas que obrigassem a paralização de uma composição. Já a pontualidade média, segundo o relatório, é supeiror a 90%. Isto é, quase todos os trens estão chegando e saíndo no horário.

Segundo o superintendente da CBTU, Lucélio Cartaxo, a recuperação permanente da linha férrea, tem evitado os atrasos nos trens.

“Quando estavamos com deficit de funcionários, o número de precauções (áreas de risco) era muito grande e os atrasos eram inevitáveis. O trem precisava andar devagar por uma questão de segurança. Atualmente, temos três precauções e os atrasos não passam de cinco minutos”, explica Cartaxo.

O problema foi quase totalmente resolvido, segundo ele, porque desde o passado uma empresa foi contratada para fazer a manutenção e limpeza da linha férrea e das margens da ferrovia. Com cerca de 30 Km, a via férrea passa por várias áreas períféricas, que não tem saneamento básico. Isso, de acordo com Marcos Moura, gerente de Operações facilita a abertura de valas e esgotos próximo a linha, o que enfraquece o terreno. “O trens passam mais lentamente nessas áreas para evitar acidente, como o descarrilamento”, afirma.

Modernização

Sobre a modernização do sistema ferroviário urbano da Paraíba, que passa pelas cidade de João Pessoa, Cabedelo, Santa Rita e Bayeux, o presidente Elionaldo Magalhães afirmou que aguarda a inclusão do projeto no Plano de Aceleração do Crescimento (PAC) da Mobilidade, do Governo Federal.

“Acreditamos que com a futura aprovação do PAC da Mobilidade, a cidade de João Pessoa possa ser contemplada com o projeto do VLT”, revelou.

O projeto do Veículo Leve sobre Trilhos prevê a recuperação de todas linha férrea, aquisição de oito carros de passageiros modernos e mais rápidos. Novas estações serão construídas, outras serão adaptadas e o número de passageiros que, atualmente, é de 15 mil/ dia poderá chegar a 35 mil/dia. Será possível depois disso “fazer a integração com o ônibus, barco e outros moldais”, disse Cartaxo.


 

Voltar      

 

Fundação Rede Ferroviária de Seguridade Social - REFER
Rua da Quitanda, 173 - Centro - 20091-005 - Rio de Janeiro - RJ.
Central de Relacionamento com o Participante: 0800 709 6362
Todos os direitos reservados.