Mapa do Site     
Terça-feira, 15 de janeiro de 2019.

CPF:
   
Senha:
   

Não possuo senha
Esqueci minha senha



Você já leu o Regulamento do seu Plano de Benefícios?

Sim
Não



Resultado Parcial

Webmail Glossário PROCNET Guia do Participante Estatuto do Idoso Links




 

Webtranspo
Publicada em 29/04/2009
  

SP quer padrão máximo de qualidade para CPTM

Transformar a CPTM (Companhia Paulista de Trens Metropolitanos) em uma das ferrovias mais modernas do Brasil e atingir um padrão máximo de qualidade. Este desejo do governo do estado de São Paulo faz parte de um projeto maior e integra o Plano de Expansão do Transporte Metropolitano – implantado em 2007 -, que destinará R$ 20 bilhões para revitalizar e ampliar os sistemas do Metrô, CPTM e EMTU, até o ano de 2010.

Desse aporte financeiro, R$ 7,6 bilhões serão destinados paulatinamente para a modernização da companhia de trens. De acordo com Sérgio Avelleda, Presidente da CPTM, “todas as linhas contam com investimentos e projetos de modernização, de forma a atingirmos a excelência na qualidade dos serviços”.

Os resultados do investimento já começaram a aparecer. No ano passado, a Linha 9-Esmeralda recebeu 12 novos trens, quatro estações e a sua operação foi estendida em 8,5 quilômetros. Na Linha Brás-Calmon Viana foram construídas outras cinco estações.

Até o próximo ano, a CPTM receberá 60 novos trens, dos 107 já adquiridos para o sistema metroferroviário, que operarão em diversas linhas. Dos 260 quilômetros de vias, 160 quilômetros terão qualidade de metrô de superfície, de acordo com a empresa, com estações amplas e acessíveis.

Os serviços serão ampliados para Guarulhos, com a Linha 13-Jade (Conjunto Habitacional Zezinho Magalhães / CECAP – Brás) e com a implantação do Expresso Aeroporto (Linha 14-Onix). A região do ABC também está contemplada com a modernização da Linha 10-Turquesa (Luz-Rio Grande da Serra) e implantação do Expresso ABC.

Ganho para o usuário

De acordo com Avelleda, com a consolidação dos projetos, além dos benefícios sócio-econômicos e ambientais, um dos ganhos mais expressivos será a diminuição do tempo médio de viagem em 25%.

“Para se ter uma idéia, o passageiro que utiliza na ida e na volta o trecho entre Grajaú e Sé, ganhará mais de duas horas, diariamente, para poder desfrutar com a família, lazer, estudos ou apenas descansar”, salienta.

Além desse ganho de tempo, um benefício considerável será o aumento do número de passageiros circulando pela malha de trilhos da CPTM. A empresa estima que, após a finalização dos projetos, a quantidade de pessoas que se deslocam pelo sistema metroferroviário aumentará em 55%.

Os recursos para as obras são provenientes do governo do estado, de financiamentos juntos aos instituições internacionais, como BIRD e BID e da iniciativa privada, com a realização de PPPs (Parcerias Público Privada).

Acessibilidade

As novas estações construídas pela CPTM seguem padrões de acessibilidade exigidos por lei. “Todas as unidades mais antigas estão passando por processo de adaptação para que também se tornem 100% acessíveis”, revela o presidente.

Pensando no meio ambiente, as novas estações contam com sistema de reaproveitamento de águas pluviais, cujo armazenamento permite sua utilização nos banheiros e lavagens de plataforma.


 

Voltar      

 

Fundação Rede Ferroviária de Seguridade Social - REFER
Rua da Quitanda, 173 - Centro - 20091-005 - Rio de Janeiro - RJ.
Central de Relacionamento com o Participante: 0800 709 6362
Todos os direitos reservados.