Mapa do Site     
Sábado, 19 de janeiro de 2019.

CPF:
   
Senha:
   

Não possuo senha
Esqueci minha senha



Você já leu o Regulamento do seu Plano de Benefícios?

Sim
Não



Resultado Parcial

Webmail Glossário PROCNET Guia do Participante Estatuto do Idoso Links




 

Comunicação Institucional
Publicada em 16/05/2012 15:01:14
  

Pois é, a poupança. Com a queda na Selic, não teve jeito: o governo teve que alterar as regras da poupança. Isso já era esperado há pelo menos 2 anos, quando a Selic também chegou a um patamar bastante baixo e a discussão sobre a remuneração da poupança veio à tona pela primeira vez. Entenda as novas regras e defina o destino de seus investimentos em renda fixa.

O que mudou?

A rentabilidade da poupança, tradicionalmente, era calculada a partir de uma regra simples: TR + 0,5% ao mês. A rigidez dessa regra estava impedindo maiores quedas na taxa Selic, já que, descontados os impostos e taxas, investimentos lastreados na Selic poderiam passar a render menos do que a poupança. E por que isso é um problema? Basicamente, porque isso tornaria menos atraentes investimentos lastreados na taxa Selic – como os títulos do tesouro direto, que são uma maneira importante do governo financiar suas atividades. Ou seja, os investidores prefeririam investir na poupança a emprestar dinheiro para o governo.
Basicamente, existem agora duas situações:
Se a Selic for superior a 8,5% ao ano -> tudo fica como está: a rentabilidade da poupança continua calculada à base de 0,5% + TR ao mês.
Se a Selic for igual ou inferior a 8,5% ao ano -> a poupança renderá a taxa de 70% da Selic + TR.

Fonte: site O Pequeno Investidor


 

Voltar      

 

Fundação Rede Ferroviária de Seguridade Social - REFER
Rua da Quitanda, 173 - Centro - 20091-005 - Rio de Janeiro - RJ.
Central de Relacionamento com o Participante: 0800 709 6362
Todos os direitos reservados.