Mapa do Site     
Quarta-feira, 16 de janeiro de 2019.

CPF:
   
Senha:
   

Não possuo senha
Esqueci minha senha



Você já leu o Regulamento do seu Plano de Benefícios?

Sim
Não



Resultado Parcial

Webmail Glossário PROCNET Guia do Participante Estatuto do Idoso Links




 

Correio do Povo
Publicada em 21/07/2009 11:11:38
  

População de idosos vai duplicar

A população mundial de idosos está crescendo como nunca se viu. Os velhos em breve serão, pela primeira vez, mais numerosos que as crianças pequenas, disseram pesquisadores dos Estados Unidos ontem. O envelhecimento populacional deve pressionar os custos de previdência e saúde, obrigando a profundos aumentos nos gastos públicos, o que pode desacelerar o crescimento econômico tanto nos países ricos quanto nos pobres.

Em meados de 2008, o número de pessoas com 65 anos ou mais atingiu 506 milhões no mundo, segundo o Departamento do Censo dos EUA. A quantidade deve mais do que dobrar até 2040, chegando a 1,3 bilhão ou 14% da população global estimada.

O envelhecimento está afetando todos os países em todas as partes do mundo, disse Richard Suzman, do Instituto Nacional do Envelhecimento, que encomendou o relatório. Embora haja diferenças importantes entre os países desenvolvidos e em desenvolvimento, completou.

O relatório conclui que o grupo de pessoas com 80 anos ou mais deve crescer globalmente 233% entre 2008 e 2040, o que poderá sobrecarregar filhos e netos. A redução da proporção entre trabalhadores e pensionistas e o fato de cada vez mais pessoas passarem uma parte maior das suas vidas na aposentadoria representa uma taxação cada vez maior dos sistemas existentes de saúde e previdência, diz o relatório. O aumento é, primariamente, o resultado dos altos níveis de fertilidade depois da Segunda Guerra Mundial e, secundariamente – mas cada vez mais – o resultado da redução das taxas de mortalidade nas idades mais avançadas, revela ainda o documento.

Doenças crônicas, como os problemas cardíacos e o câncer, continuam sendo os maiores responsáveis pela mortalidade, especialmente entre os mais velhos. Isso, por sua vez, significa enormes gastos nos sistemas de saúde. E o fenômeno não se restringe ao mundo industrializado. Até 2040, os países hoje em desenvolvimento devem se tornar o lar de mais de 1 bilhão de pessoas com 65 anos ou mais, ou 76% do total mundial projetado, diz o relatório.

A cada mês, 870 mil pessoas completam 65 anos. Dentro de 10 anos, 1,9 milhão atingirão essa idade a cada mês. Se os países e empresas se programarem adequadamente, o envelhecimento populacional pode criar oportunidades de crescimento econômico, argumenta o estudo que, por outro lado, cita um relatório de 2006 da Comissão Europeia, segundo o qual os custos de previdência, saúde e cuidados de longo prazo provocarão aumentos nos gastos públicos e causarão uma redução nas taxas de crescimento de PIBs nacionais. E, na ausência de mudanças políticas, a taxa potencial de crescimento econômico da União Europeia seria reduzida pela metade até 2030, avalia o relatório norte-americano.


 

Voltar      

 

Fundação Rede Ferroviária de Seguridade Social - REFER
Rua da Quitanda, 173 - Centro - 20091-005 - Rio de Janeiro - RJ.
Central de Relacionamento com o Participante: 0800 709 6362
Todos os direitos reservados.